Parque Nacional – Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Li uma vez uma avaliação no Tripadvisor: “Visitar o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é mergulhar profundamente no cerrado brasileiro”. Pronto, essa frase define perfeitamente o que é estar no coração do Cerrado.

O Parque Nacional é uma área de preservação pública, com acesso gratuito. Antigamente era necessário o pagamento de guias para se chegar as Cachoeiras, não sendo hoje mais necessário pois o local está bem sinalizado. O acesso ao parque se dá pelo Povoado de São Jorge.

“Com uma área de 65.514 ha de cerrado de altitude, o Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, localizado no nordeste do Estado de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul, possui formações vegetais únicas, centenas de nascentes e cursos d’água, rochas com mais de um bilhão de anos, além de paisagens de rara beleza, com feições que se alteram ao longo do ano.” (fonte)

Entre as principais atrações do parque estão as 4 trilhas: A Trilha da Seriema, os dois Saltos do Rio Preto – com respectivamente 80 e 120 m de altura, A Trilha dos Cânions + Carioquinhas e a Trilha das Sete Quedas.

 

Trilha da Seriema

Ainda não conhecemos, mas foi nos informado que é a mais fácil de todas. Curta, 800 metros

 

Trilha dos Cânions e Carioquinhas

Nossa Preferida.

Nessa trilha você tem acesso ao Cânion 2 e Carioquinhas. Trilha com nível de dificuldade média/difícil. Distância total: 11km

São 5 km para chegar ao Cânion 2, ali você fica por um tempo, toma banho, faz suas fotos e segue para a Carioquinhas (distância de mais ou menos 1 km). Eu sou apaixonada nessa segunda cahoeira, ela é grande, possui umas piscinas mais razas e uma parte mais funda. Nós gostamos de ficar mais tempo nesta. Aproveite, dê uns mergulhos, faça seu lanche e volte os 5 km restantes.

*Também existe outro caminho que leva ao Cânion 1, mas nunca conseguimos ir a essa, pois é uma área onde vive uma espécie de pato que está em extinção e é lá que o bicho se reproduz.

 

Trilha dos Saltos

Tal qual a trilha dos Cânions, essa trilha possui nível de dificuldade médio/difícil, percorrendo, mais uma vez, 11 km aproximadamente. Nessa trilha você conhece primeiramente o Salto (Uma belíssima queda de Cachoeira) de 120 metros. Alí existe um mirante para você olhar admirado e fazer belas fotos. Uma visão magnífica!

Mais a frente você chega ao Salto de 80 metros. Aqui é possível uma parada para o banho. Da última vez que fomos à essa trilha, havia na beirada alguns peixinhos.

 

Após essa trilha, não pense que é hora de voltar, pois ainda existe o caminho para as Corredeiras do Rio Preto. Lá há formações de piscinas naturais e a paisagem é linda.

 

Trilha das Sete Quedas

Ainda não a fizemos. Haja coragem e disposição! Nessa trilha é necessário pernoitar (acampamento). São 23,5 km de travessia, em 2 ou 3 dias de aventura!

Mais Informações: aqui!

 

Dicas

1) Tome um café bem reforçado, seu corpo necessitará de bastante energia.

2) Como já informado aqui: Vá de tênis, de preferência confortável (sabe aquele guerreiro, velho, bem surrado?! Provavelmente é ele que vai aguentar o “tranco” de toda a aventura!)

3) Não esqueça: O lanche, a água, o protetor solar, boné e óculos escuros.

4) Chegue cedo ao Parque, especialmente nos finais de semana e feriados, pois há um limite de pessoas para conhecer as cachoeiras. A entrada só pode ser feita até as 12h. O Parque fecha às 18h.

5) Tenha consciência que a trilha é relativamente longa e alguns locais por onde se passa exigem certo preparo físico.

 

Considerações Finais

Para cada trilha do Parque, você é presenteado com uma paisagem deslumbrante. O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul, ocupando cerca de 20% do território nacional. É considerada a mais rica savana do mundo em biodiversidade. (mais informações: aqui).

Apesar disso, é um bioma bastante ameaçado pelo avanço da atividade agrícola e pecuarista.

Por estes e tantos outros motivos, eu convido você a se sentir parte desse mundo tão rico, fértil e abundante!

Venha conhecer a Chapada dos Veadeiros e sinta sua alma em paz e sintonia com toda a natureza. 

Abaixo, a famosa flor Chuveirinho, típica do Cerrado e o registro de um belo pássaro! 

 

blogs - vem pro cerrado


sudeste asiatico, por onde comecar - tailandia - laos febre amarela - anvisa

O Leve Sem Destino faz parte de alguns programas de afiliados, isso significa que se você fizer sua reserva através dos links parceiros encontrados abaixo, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter.

 

Hospedagem | Aluguel de Carros | Seguro Viagem | Chip 4G

Gif por Marco Martina


Mônica Rodrigues

Leonina, brasiliense de alma e coração, graduada em Administração em Comércio Exterior e apaixonada por tudo o que envolve o ramo (apesar de não atuar nele). Tem verdadeiro fascínio pelo desconhecido. Acredita que pessoas se tornam melhores ao se depararem com o externo/ diferente, o que foge da “bolha”. Se sente em paz ao viajar e carrega consigo seu namô e sua família pra onde quer que vá.

4 comentários em “Parque Nacional – Chapada dos Veadeiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *