Salto Corumbá – Porque você precisa conhecer!

Sábado – 24 de Junho de 2017

O dia amanheceu frio, típico do início de clima seco do inverno no Cerrado. O sol, tímido, dava um ânimo e alimentava a expectativa de 10 blogueiros, que juntos, enfrentam qualquer condição climática para mostrar um pouco do que é esse nosso rico Bioma.

pousada salto corumba - goias - pirenopolis - goiania - brasilia - cachoeira - gruta - piscinas - vem pro cerradoNossa relação com o Salto Corumbá é “quase traumática”…rs. Eu, por exemplo, passei a infância inteira viajando a Pirenópolis. Fazia bate-volta, ou dormia por lá. Tomava banho no Rio que corta a cidade. Curtia muito, e sempre que voltava para casa, olhava para aquela imensa cachoeira do Salto. Observava, até meus olhos a perderem de vista. Um olhar que muito se assemelhava àqueles olhos do gatinho do Shrek – sente o drama da criança.

pousada salto corumba - goias - pirenopolis - goiania - brasilia - cachoeira - gruta - piscinas - vem pro cerrado

.

Mas o tempo passa, a gente cresce e faz o que?! Continua visitando Pirenópolis até não poder mais. Média de 2 vezes ao ano! rsrs. Ok, antes tarde do que nunca. Eis que em Maio deste ano, novamente voltando de Pirí, eu finalmente tomo coragem e resolvo encarar de frente a cachoeira que me atraiu por anos a fio. Fui sozinha, e senti minha criança interior ser alimentada. <3

.
Salto Corumbá, como Chegar

Partindo de Brasília: BR 070 (Via Estrutural Águas Lindassentido Cocalzinho. Após Cocalzinho, seguir mais 8 km (BR 414) até o Salto Corumbá

Saindo de Goiânia: Seguir rumo Anápolis (BR-060) e no segundo trevo entrar na Belém-Brasília (BR-153). Ainda na área urbana de Anápolis virar à direita no sentido Corumbá (BR-414). Após Corumbá siga mais 10 Km (sentido Cocalzinho) até o Salto Corumbá. (fonte)

Quem diria! Passei anos cruzando a BR que fica em frente ao Salto Corumbá. Quando finalmente resolvi conhecer, em exatamente 1 mês estávamos voltando novamente. E desta vez em “bando”. Era a hora de Fábio e mais alguns blogueiros matarem essa curiosidade. O projeto “Vem Pro Cerrado” em sua primeira ação. Não haveria lugar melhor para acontecer!

O Salto Corumbá é formado por uma imponente queda de 50 metros de altura. A partir dela surge uma piscina natural, que em seu percurso forma belas corredeiras, poços, lagos, quedas d’ água, gruta. É água em abundância!

.

O complexo é um enorme parque, bem estruturado, que conta com dois campings, pousada, restaurante, piscinas adulto e infantil, parquinho, toboágua, churrasqueiras, banheiros, lojinhas…Uffa. É tanta coisa, que se formos listar tudo e detalhar, não cabe na postagem. Mas dá uma espiada aqui.

.
Salto Corumbá para todos

Quando eu digo que o complexo é bem estruturado, estou falando de um ambiente que atende a todos os tipos de expectativas. Obviamente que o visitante tem que gostar de natureza, o que alí tem de sobra. Para você ter uma ideia:

.
Para as Crianças:

Sorveteria, piscina, parquinho, toboágua, Campinho de areia, passeio a cavalo (entre R$ 20 e R$ 30), e um monte de cachoeiras!

.
Pessoas de mais idade e dificuldade de locomoção:

Alguns pontos já possuem estrutura apropriada para atender este público. E meus informantes (rs) já nos adiantaram que há um projeto a curto prazo para uma trilha até a Cachoeira do Ouro, toda calçada.

pousada salto corumba - goias - pirenopolis - goiania - brasilia - cachoeira - gruta - piscinas - vem pro cerrado - toboaguas (2)

.

Um dia e tanto: Com o Day Use você tem acesso a quase toda a área do parque, com exceção a área da pousada. Ou seja, por R$ 38 você desfruta de todo o espaço. Um preço super justo. E garanto, em 1 dia você não faz tudo.

.
Vibe Aventureira:

São 3 opções, oferecidas pelo pessoal do Pireneus Aventuras (IG: @pireneusaventuras), para você liberar de vez toda essa adrenalina guardada: Tirolesa em 3 cabos (200 metros), Rapel (descendo a cachoeira principal  de 50 metros) e Bóia Cross. Cada uma sai por R$50,00. Há também as diversas trilhas, a gruta (onde seu maior desafio será passar com o corpo por uma fenda); o toboágua, que muito adulto também tem medo…rs; e, claro, as cachoeiras.

.
Viagem Econômica:

Área de Camping – que faz desta também uma opção aventureira, mas com a estrutura necessária: banheiro e chuveiro quentinho, por favor! rsrs.. Aqui você também tem acesso livre às churrasqueiras e ao parque, podendo, em uma diária, usufruir de 2 day use.

.
Família em peso:

Imagina você, seu (sua) parceiro(a), as crianças, o amiguinho do seu filho, seus velhinhos, o cunhado “mala”, o catioro (sim, eles permitem animais de pequeno porte, na coleira), e toda família tendo um dia daqueles!?

.
Conforto e praticidade:

Para aqueles que buscam passar mais do que algumas horas do dia nesse lugar mas também não querem carregar um mundo no veículo (nós acampamos gente, sabemos como é); há a charmosa pousada, que é toda confortável e equipada. Tão boa que falaremos especificamente sobre ela na próxima postagem.

Restaurante

Café da manhã: Incluso no valor da diária para quem está hospedado na pousada. R$20/kg para quem quiser curtir o Day Use ou estiver acampado.

Almoço: R$33,90/kg. Uma variedade deliciosa de comidas típicas goianas. Também será detalhada na próxima publicação.

Jantar no Ranchão – Cardápio de Lanches; média de R$ 30 na pizza grande. Com direito ao som de voz e violão aos sábados durante o jantar.

 

Aqui você encontra ainda mais informações!

.

Curiosidades

A Cachoeira foi batizada com esse nome por índios que a chamavam de “Korum-bé”, que significava, para eles, “meu lar”.

A história do Salto Corumbá é marcada por muitos anos de exploração das riquezas (ouro), do fundo de seus rios. Felizmente suas águas foram devolvidas ao seu leito natural e hoje são aproveitadas de forma consciente e respeitosa por aqueles que dela necessitam.

A belíssima Cachoeira do Salto foi capa da National Geografic (dez/2015).

Se depois de tudo isso que eu falei você ainda ficou com alguma dúvida, deixe um recadinho nos comentários, ou entre em contato direto com eles. O site foi repaginado e está bem interativo. Dá pra ver imagens em fotos 360º 😀

É isso pessoal, espero que tenham gostado. Esse é “só” um pedaço desse nosso Bioma, tão perfeito! E aguarde, vem muito mais conteúdo quentinho!

#VivaLeve #RespireNatureza

.

blogs - vem pro cerrado


sudeste asiatico, por onde comecar - tailandia - laos febre amarela - anvisa

O Leve Sem Destino faz parte de alguns programas de afiliados, isso significa que se você fizer sua reserva através dos links parceiros encontrados abaixo, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter.

 

Hospedagem | Aluguel de Carros | Seguro Viagem | Chip 4G

Gif por Marco Martina


Mônica Rodrigues

Leonina, brasiliense de alma e coração, graduada em Administração em Comércio Exterior e apaixonada por tudo o que envolve o ramo (apesar de não atuar nele). Tem verdadeiro fascínio pelo desconhecido. Acredita que pessoas se tornam melhores ao se depararem com o externo/ diferente, o que foge da “bolha”. Se sente em paz ao viajar e carrega consigo seu namô e sua família pra onde quer que vá.

6 comentários em “Salto Corumbá – Porque você precisa conhecer!

  • 7 de julho de 2017 em 13:36
    Permalink

    Excelente relato! Agora não tem desculpa pra voltar mais vezes!

    Resposta
  • 6 de julho de 2017 em 13:53
    Permalink

    Mônica, o post ficou dez! Salto de Corumbá é realmente um lugar lindo deste nosso cerrado que precisa ser divulgado.

    Resposta
  • 6 de julho de 2017 em 09:34
    Permalink

    Adorei o post. Dicas boas e fotos ótimas. Como nosso Cerrado tem boas opções para Uns dias de descanso!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *