Veadeiros nos Principais Feriados – Vale a pena ir?

Chapada dos Veadeiros nos principais feriados – Ano Novo, Carnaval e Semana Santa.

Tudo o que você precisa saber.

 

Olá querido(a)s leitore(a)s, tudo bem desse lado? Aqui tá tudo sublime. Leve, como tem que ser. 🙂

 

Hoje trouxe um assunto que é de seu TOTAL INTERESSE (eu sei que é..haha). Já fechamos 2016, e eu vejo muitos viajantes/turistas/mochileiros com diversas dúvidas sobre passar esses feriados na Chapada dos Veadeiros e elas merecem uma atenção especial, justamente por estarem dentro dos quesitos: Alta temporada e época de chuvas, uma combinação que mais se assemelha ao casamento arroz e macarrão. Há quem não se importe, mas ainda acredito que a maioria não curta tanto..rs.

 

Nós do Leve Sem Destino não estamos aqui para te desanimar, mas também não podemos te iludir, logo vou jogar os prós e contras em visitar a Chapada nesses feriados. Até porque alguns de vocês não tem escolha, datas flexíveis para marcar uma trip…então lá vai:

 

Contras

 

1Chuva com vontade.

Como dito acima, estas temporadas são épocas de chuva na região, então você pode vir a sentir um céu transcedental desabar sobre sua cabeça, em forma de gotas d’água, mas muita mesmo. Se você estiver acampando então, prepare-se para ter suas roupas, cobertas e objetos no geral, encharcados.

 

2- Risco real de trombas d’água

Você já deve saber, mas não custa reforçar. MUITA atenção. Observe se chove na cabeceira do rio.

Tenha cuidado ao se banhar em qualquer uma daquelas águas, e peço atenção especial às águas do Vale da Lua. Ali elas descem com muita força, são perigosas mesmo quando não está chovendo, pois o volume está alto.

feriados - agua turva - chapada dos veadeiros - loquinhas

 

3- Combo férias e feriados nacionais para muita gente

Cachoeiras lotadas, cidades de Alto Paraíso e Vila de São Jorge cheias de pessoas e carros, filas de espera, preços disparados!

3.1 – Isso lembrando, SE fizer sol;

3.2 – Visualiza a pequena Vila com carros para todos os lados, exato: There’s no place to park/ Sem lugar para estacionar.

feriados - cachoeira cheia - lotada - chapada dos veadeiros - mirante da janela - abismo

 

4 – Alimentação

Há ainda a possibilidade de você NÃO encontrar comida. Cuma? Isso mesmo, as cidades ainda estão tentando se adaptar à quantidade crescente de visitantes nesses feriados. Alto Paraíso e São Jorge são cidadezinhas, meu povo.

 

5- Querido E.T, leve de volta.

Eu nem vou me aprofundar muito nas pessoas que “caem de paraquedas” ali, né? Carro de som nas alturas, isopor com bebida alcoólica para as trilhas, que em sua maioria são íngremes, cheias de pedras e ESCORREGADIAS (Chuva, né?); e outras tantas criaturas que tentam bater contra a paz do lugar. Fazer o que?! Não que eu esteja desejando o mal, mas a lei do retorno funciona pra todo mundo. Ahaha

 

É gente, a Chapada dos Veadeiros está famosa. E grande parte da culpa, eu acredito que seja daquela atriz bonitinha (tá, boazuda pra c@cet@) da Paolla Oliveira, que inventou de nadar nas águas do Rio São Miguel, da forma que veio ao mundo.

 

Mas calma amiguinho!! Não vá embora, não desista de conhecer esse lugar abençoado por tamanha natureza! O Cerrado te chama!

 

Tá, eu sou leonina então fiz um certo drama e dei uma leve exagerada na parte acima. Faz parte da minha essência, mas senta aí que agora vou te dizer porque você DEVE ir.

 

Prós:

 

1 – É festa gente!

E se você não gosta do “furdunço” das festividades tradicionais, que tem tudo isso que já listei, só que quintuplicado, a Chapada é seu lugar, seu refúgio!

2- Se você é adepto do Campismo, INVISTA em uma barraca BOA, de qualidade!

Dia 2 de janeiro de 2016, passamos por uma chuva torrencial (falamos sobre esse dia aqui). Foi pesada mesmo! Quase todas as barracas ficaram completamente encharcadas, menos a nossa e a de uma moça, ambas Quechua. Sério, não entrou uma gota.  (#QuechuaPatrocinaAGente).

2.1- Você também pode amarrar uma lona por cima da barraca, mas sem deixar encostar no tecido. Segura bem.

 

3- Relaxa

Por que não compartilhar uma cachú com 68472 pessoas?! Pelo menos uma pedrinha você encontra para sentar. As chances de você fazer amigos também são maiores nos feriados. Outro lado bom, se você curte o banho, dentro d’água costuma ter bastante espaço sempre, já que as águas ali não são termais, pelo contrário. 🙂

 

4- Opções menos cheias

Existem algumas cachoeiras que realmente lotam e o principal motivo é: acesso fácil. São estas: Cachoeiras dos Cristais, Loquinhas, Vale da Lua, Almécegas I.II e São Bento, Raizama e Parque Nacional (trilha puxada, mas muito perto de São Jorge). Também podemos dizer que as  Cachoeiras Santa Bárbara, Capivara e Poço Encantado  lotam, o motivo principal é a famosa Cachoeira de água cor verde esmeralda estar próxima as outras duas.

 

Então, sobra o que?

 

Cachoeiras do Macaquinho, Catarata dos Couros. Cachoeira do segredo (acredito que o acesso não seja fácil, pois são 8 km em época de chuva) Mirante da Janela e Cachoeira do Abismo, entre outras menos famosas de acesso mais complicado.

 

5- Novas cachús que ressurgem

Algumas cachoeiras só são bem aproveitadas em épocas de chuva. Acredite se quiser, em épocas de seca alguns rios secam totalmente. A cachoeira do abismo é uma delas, e fica hardcore você chegar ao Mirante da Janela sem uma pausa para o banho e reabastecimento de água nas garrafinhas. São 4 km “cada pernada”, com solzão a pino.

Obs: Mirante da Janela e Cachoeira do Abismo são feitos juntos.

 

6- Leve seu alimento

Ok, você vai ficar em pousada, com café da manhã e tudo. Então leve ao menos lanches para as trilhas e alguns isotônicos. Procure também sair para jantar antes do horário crítico, 20 horas.

*Caso você esteja em Camping: Isoporzinho maroto. Caprichado! Se você prefere ir para a cozinha comunitária, tá feito!

*Mercado: Tem algumas opções de pequenos estabelecimentos em Alto Paraíso, em São Jorge só há 1. Então não espere muita variedade.

isopor - embornal - alimentos - feriados - chapada dos veadeiros - camping

 

7- Beleza e exuberância

Nessa época Algumas cachoeiras ficam turvas, já outras ficam magníficas, imponentes! Ex: Mirante da Janela e Catarata dos Couros – Aquele paredão bonito, esplendoroso que você já viu nas fotos, pois é? Foi em provável época de chuva intensa.

8- Permita-se pausar, descansar de verdade

Isso mesmo. Se você já tem uma rotina intensa na Babilônia , com direito a corre-corre e pouco tempo para o lazer, aproveite para de-sa-ce-le-rar em Veadeiros. Esse é um ensinamento que agora nós nos permitimos fazer. E não foi fácil entender, não foi fácil para NÓS aceitarmos. Como assim passar o dia no Camping, jogando conversa fora, assando uma carne e tomando uma cerveja?! Vai por mim, é bom!

Dar uma volta na cidade – Sim, é uma delícia passear por São Jorge ou Alto paraíso quando o tempo der uma trégua, mas você não se sentir seguro para ir à Cachoeira.

roda de violao - feriados - chapada dos veadeiros - camping

 

9- A dinâmica das chuvas no Cerrado

As épocas chuvosas não significam que chova o dia inteiro, nem em toda a área da Chapada, que é bem grande. Muitas vezes é comum chover em horários alternados. Ex: Amanhecer com um sol intenso, céu de cor azul anil e a tarde a paisagem mudar totalmente.

Há também a possibilidade de estar chovendo em São Jorge e não cair uma gota em Alto Paraíso. Estar ensolarado em Alto Paraíso e completamente fechado em Cavalcante.

 

10- Apenas vá!

Isso mesmo. Se você tem vontade de conhecer esse lugar, se sente atraído pela aura mística que envolve o Bioma de Veadeiros, gosta do contato direto com a natureza ainda bastante preservada, quer encontrar com as mais diversas tribos, a Chapada é seu lugar!

Vá. E agradeça por cada gota que cair do céu. São elas que reabastecem aqueles rios e mantém vivo nosso bioma. As chuvas alimentam o Cerrado, são parte fundamental no equilíbrio da biodiversidade.

Vá. E desperte sua alma. Sinta a vida pulsar em suas veias, assemelhando-se ao correr daquelas águas!

Apenas, vá.

 

E aí amiguinho(a), ficou com alguma dúvida ainda?! Se sim, pergunta aqui nos comentários. Aceitamos críticas (construtivas), sugestões e elogios. Este último curto muito. hehehe

 

Espero tê-los ajudado.

Até breve. #VivaLeve #SejaLeve

 

blogs - vem pro cerrado


sudeste asiatico, por onde comecar - tailandia - laos febre amarela - anvisa

O Leve Sem Destino faz parte de alguns programas de afiliados, isso significa que se você fizer sua reserva através dos links parceiros encontrados abaixo, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter.

 

Hospedagem | Aluguel de Carros | Seguro Viagem | Chip 4G

Gif por Marco Martina


Mônica Rodrigues

Leonina, brasiliense de alma e coração, graduada em Administração em Comércio Exterior e apaixonada por tudo o que envolve o ramo (apesar de não atuar nele). Tem verdadeiro fascínio pelo desconhecido. Acredita que pessoas se tornam melhores ao se depararem com o externo/ diferente, o que foge da “bolha”. Se sente em paz ao viajar e carrega consigo seu namô e sua família pra onde quer que vá.

29 comentários em “Veadeiros nos Principais Feriados – Vale a pena ir?

  • 27 de fevereiro de 2017 em 18:41
    Permalink

    Gostei das dicas!

    E como é no Corpus Christi?
    Irei dos dias 12 a 18/6

    Resposta
    • 27 de fevereiro de 2017 em 21:39
      Permalink

      Olá Fernando!

      Então, por ser feriado já vá esperando muito movimento (ainda que menos do que estas três épocas do post).
      A dica aqui é: O feriado principal cai na quinta, então faça as trilhas mais famosas antes, preferencialmente segunda, terça e quarta. (Ex: Sta Bárbara, Loquinhas, Vale da Lua, Cristais, Almécegas…).
      Daí quinta, sexta, sábado e domingo vc tenta Macaquinhos, Couros, Segredo etc.
      Para todos os dias: Chegue cedo e tenha cachoeiras “exclusivas” (pelo menos temporariamente).
      Vai por mim, é bom! 😉

      Resposta
      • 27 de fevereiro de 2017 em 23:08
        Permalink

        Muito obrigado pela resposta. Irá ajudar bastante…
        Pra falar a verdade, ainda não vi quase nada sobre a Chapada, pois tenho uma outra viagem antes ainda (irei pra Cambará ver os Cânions na Semana Santa).
        Assim que voltar de lá verei com mais calma.
        Mas irei sozinho e sem carro (sei que não ajuda… hehe). Qual as melhores opções?

        Resposta
        • 28 de fevereiro de 2017 em 16:28
          Permalink

          Então, você pode tentar uma carona no grupo ou comprar a passagem da Real Expresso. Se hospedar em qualquer camping. Eu acredito que em São Jorge seja mais vantajoso, pois está ao lado do Parque Nacional, o que descarta a necessidade de veículo. 🙂

          Resposta
  • 5 de fevereiro de 2017 em 23:15
    Permalink

    A dica # 10 resume perfeitamente: apenas vá! Deixe a vida acontecer!
    Adorei as dicas!

    Resposta
    • 8 de fevereiro de 2017 em 08:50
      Permalink

      Obrigado Simone. Ás vezes pensar demais, se vai ou não vai, acaba atrapalhando! 😉

      Resposta
  • 5 de fevereiro de 2017 em 03:34
    Permalink

    Me diverti lendo o post, “Querido E.T., leve de volta” rsrsrs! Quero muito conhecer esse paraíso, mas fora dos feriados. Adorei o post! Lindas fotos! Abraços!

    Resposta
    • 8 de fevereiro de 2017 em 08:58
      Permalink

      Olá Angélica! Nossa recomendação é justamente essa. Vale MUITO a pena. Depois volta aqui pra contar pra gente! 😉

      Resposta
  • 4 de fevereiro de 2017 em 23:53
    Permalink

    Morro de vontade de visitar! Bom saber o que eu devo ou não esperar nessas épocas do ano.
    ps: to apaixonada por a barraca gigante da foto!

    Resposta
    • 8 de fevereiro de 2017 em 09:01
      Permalink

      Olá pessoal do Viagem da Vez! Vale a pena pesquisar bem antes de ir pra ver direitinho os prós e contras de cada época! A barraca gigante (rsrs) é muito boa! E um ótimo custo-benefício! 😉

      Resposta
  • 4 de fevereiro de 2017 em 13:46
    Permalink

    Muito bacana suas dicas e muito realistas. Qual a melhor epoca para visitar a chapada?

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:56
      Permalink

      Obrigada, Flávia.

      Então, para se aproveitar melhor o banho (solzão, águas cristalinas, clima gostoso) recomenta-se vir entre os meses de maio a julho. Nessa época faz sol durante o dia e frio de noite. Perfeito para curtir fogueira e tomar um vinho (ou qualquer outra bebida que aqueça). A partir de agosto a temperatura sobe bastante e algumas cachoeiras ficam com nível de água bem baixo.
      😉

      Resposta
  • 4 de fevereiro de 2017 em 11:27
    Permalink

    Viajei para Brasília, ano passado, pensei em incluir a Chapada dos Veadeiros na viagem, mas achei que ficaria muito corrido.
    Então visitei Caldas Novas e Rio Quente, na próxima vez darei prioridade para a chapada.

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:50
      Permalink

      Jair, se você conseguiu visitar esses dois lugares é porque não ficaria tão corrido assim. rsrs..

      Volte, a Chapada não terá águas quentinhas como seus últimos destinos por aqui, mas garanto que você vai se encantar! 😉

      Resposta
  • 4 de fevereiro de 2017 em 06:41
    Permalink

    Muita vontade de conhecer esse lugar! E obrigada por esclarecer todos os prós e contras. A questão de tumulto rola em vários destinos turísticos, por isso o melhor é se programar pra viajar fora dos feriados sempre que possível. Mas se não tem jeito, o melhor é ir e aproveitar do mesmo jeito! Um abraço 🙂

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:37
      Permalink

      Por nada! Estamos aqui para tentar ajudar 🙂

      Se vocês tem vontade de conhecer a Chapada, venham! Certeza que vão se apaixonar completamente (independente de ser alta ou baixa temporada).

      Abração

      Resposta
  • 4 de fevereiro de 2017 em 01:29
    Permalink

    Muito bom esse post! Um dia ainda vamos conhecer esse paraíso.. rs! Gostei de ver os prós e contras. Da pra ter uma ideia de qual época é melhor pra gente ir!

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:29
      Permalink

      Anaaaa, que bom que gostou!
      Vcs tem que ir pra Chapada sim, e se for conosco, melhor ainda! 😀

      Beijos
      Saudade de vcs!

      Resposta
  • 3 de fevereiro de 2017 em 23:33
    Permalink

    Eita porra! Vamos pra lá no carnaval e agora não tem jeito… Nem que seja com 7540404 pessoas! Vai ter que ser! rsrsr Voltaremos em breve pra ver melhor! 😉

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:26
      Permalink

      Itamar, bom que vc já sabe o que esperar! rsrs 😛

      Mesmo assim, não deixem de curtir. Anotem as dias, cheguem cedo nas cachoeiras e relaxem!
      Voltem aqui depois para nos dizer como foi. Boa sorte!

      Resposta
  • 3 de fevereiro de 2017 em 21:03
    Permalink

    Gente, essa coisa de tromba d’água tem que tomar cuidado! Já peguei uma, dentro de um barco, no meio do Rio Negro, no Amazonas. Desejo isso pra ninguém não!!! Adorei o roteiro e as dicas. Vontade de comprar uma barraca e sair acampando! Bjs (PS.: nesse momento cai um dilúvio aqui em Blumenau!!!)

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:21
      Permalink

      Cruzes, que aventura heim?!Nesse caso que vc passou não dá nem pra correr (vai correr pra onde?!…hahaha). Que tenso!

      Fico feliz que tenha gostado. Aqui em Bsb também chove e estamos adorando (tava quende demais).

      bjus 🙂

      Resposta
      • 7 de fevereiro de 2017 em 10:16
        Permalink

        BSB essa época do ano é sequinha, né! Adoro quando está chovendo, fica mais fresco e os flamboyants começam a florescer! Beijos

        Resposta
  • 3 de fevereiro de 2017 em 20:45
    Permalink

    Muito boas as dicas, devemos ter cuidado com trombas d’águas, é muito, muito perigoso!! Parabéns!

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:16
      Permalink

      Francisco, obrigada! 🙂

      Confesso para você que só me dei conta do real perigo de uma tromba d’água depois de ver um homem quase sendo carregado pela força das águas no Vale da Lua, só que não estava chovendo! Ou seja, se com um volume elevado das águas ali já estava perigoso, “cê” imagina qdo chove. #Medo

      Resposta
  • 3 de fevereiro de 2017 em 16:45
    Permalink

    Sou como você, tento absorver a vibe do lugar (ainda que não seja exatamente a que eu esperava) e tento me divertir o máximo ali.

    lugar cheio é complicado, mas vazio não é legal tbm! hahahah

    Resposta
    • 6 de fevereiro de 2017 em 10:09
      Permalink

      Exato Ana Clara.

      Um meio termo seria o ideal, mas nesses feriados não tem jeito, é muita gente querendo fugir das badalações tradicionais.

      O importante é aproveitar! 🙂

      Resposta
  • 26 de janeiro de 2017 em 21:26
    Permalink

    Muito obrigado pela resposta.
    Já fui lá duas vezes, mas nunca em época de temporada.

    Provavelmente iremos, vamos divertir de qualquer jeito, até porque as pessoas que vão pra São Jorge são bem mais tranquilas do que de outros locais.

    Resposta
    • 26 de janeiro de 2017 em 21:32
      Permalink

      Opa! Tá viciado que nem a gente? rsrs
      Essa é a pegada. Vai tá tudo muito cheio, mas você se diverte do mesmo jeito, faz amigos e aquela vibe gostosa é a mesma.
      Para nós hoje em dia é indiferente estar ou não em alta temporada. O importante é fugir da Babilônia rsrs
      Abraços! Qualquer dúvida estamos aqui! 😉

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *